Rodopiou rodopiou e foi parar ao início

Publicado em Sem Categoria | Publicar um comentário

Detectives Selvagens

*

selvagens (como bolaño)

obstinados e tristes

(como fantasmas à deriva)

belos desesperados

mortos de fome a saltar sobre o vazio

(como nós)

 

e se isso não chegar para mortalha

um colapso do fígado há-de bastar

 

 

* The Billy Boys, Jack Vettriano
(capa da edição portuguesa de Os Detectives Selvagens, de Roberto Bolaño)
Publicado em Sem Categoria | 1 Comentário

Durante a última década, a equipa de futebol do Benfica tem sido, demasiadas vezes, a ilustração da mais famosa das leis de Murphy: se alguma coisa pode correr mal, então corre certamente

Poderia pensar-se apenas num caso de recorrente falta de competência, mas já não é só isso: é um caso de psicanálise.

Publicado em Sem Categoria | 1 Comentário

pesdevento photoroll

Publicado em Sem Categoria | 1 Comentário

Rodopiando até sermos consumidos pela luz

Publicado em Sem Categoria | 1 Comentário

a voz que ouves

já não a ouves

voz do sangue

que percorre a noite

com o amor

e a fúria

da sua incompletude

é agora uma voz sem

corpo

uma fome seca

Publicado em Sem Categoria | 2 Comentários

Places to be

Publicado em Sem Categoria | 1 Comentário

Amoreira

Publicado em Sem Categoria | Publicar um comentário

Recomeçar

“Um sábio disse que não havia, neste mundo, homem que se conhecesse, porque todos para consigo são como os olhos que, vendo tudo, não se vêem a si mesmos”

Padre Manuel da Costa, Arte de Furtar

Publicado em Sem Categoria | 1 Comentário